home > edições anteriores> 2018

VIVADANÇA 2018

A 12ª edição do festival VIVADANÇA aconteceu entre 19 e 29 de abril, com uma programação diversificada composta por companhias de dança de 10 países diferentes e mais de 400 bailarinos envolvidos nas apresentações do evento. Nesse período também aconteceram oficinas, batalhas de break e rodadas de negócios com o fim de ajudar os grupos a entrarem no mercado cultural e promover o intercâmbio artístico. Uma novidade trazida neste ano foi a Mostra Latina, com a presença de companhias, tanto nacionais quanto de outros países da América Latina, bem como, da Espanha. O objetivo desta seleção de espetáculos é criar uma maior ligação e gerar colaborações entre os bailarinos destes lugares do mundo. A abertura do festival foi celebrada com o espetáculo “Carmen”, coreografia de Luiz Fernando Bongiovanni com músicas da ópera criada em 1875 por Geoges Bizet interpretada pelo Balé Teatro Guaíra.

espetáculos 2018

Este ano a programação online do VIVADANÇA Festival Internacional abriga espetáculos de dança pensados exclusivamente para um formato audiovisual. Não são apenas espetáculos filmados, mas verdadeiros filmes de dança com estilos e estéticas bastante diversos. Nosso principal objetivo foi continuar oferecendo ao nosso público peças de dança com qualidade, e abraçamos o desafio de imergir no audiovisual como recurso fundamental neste momento para desfrutar estas obras. Nossa programação conta com vídeos de curta e média duração, além de um videoclipe, de países como Brasil, Moçambique, Alemanha, França, Espanha, Polônia, Togo, Namíbia, Camarões, Níger, Senegal e Tanzânia. Clique nas imagens abaixo para acessar informações sobre cada espetáculo.

espetáculos internacionais

Boomerang

CV_Raphael Hillebrand

(Alemanha/Brasil)

Partituuut

gil alves2

(Brasil)

Black Belt

celui3

(França)

Red Belt

899174

(França)

Tremor and more

899174

(França)

Persona

899174

(França)

Solos Stuttgart

(Alemanha/Reino Unido/Senegal)

Mostra Latina

Estreitar os laços com os nossos vizinhos, diminuir distâncias, intensificar a troca e criar possibilidades de circulação foram as motivações para o surgimento da Mostra Latina. Mais que uma apresentação de espetáculos, a ideia é promover um diálogo entre países iberoamericanos para conhecer festivais e artistas tão próximos geograficamente, mas ainda afastados em termos de parcerias artísticas. Os espetáculos que fazem parte desta primeira mostra pesquisam nossas identidades e compartilham nossas raízes a partir de como se traduzem no corpo em movimento. Questões como as manifestações do feminino e a inquietação dos jovens no mundo contemporâneo aparecem nas performances dentro da programação, aproximando estes países tanto pela estética como pelo pensamento. A Mostra Latina surge num contexto frutífero de parceria entre o VIVADANÇA e o Fundo Iberoamericano / Funarte.

Súper Tejido Limbo

DEUS NOS ACUDI @Mariano Silva

(Moçambique)

Isadora Sur

fear

(Espanha/países africanos)

Acto Blanco

malou-dominique-destaque

(Alemanha)

And that’s why I’m here today

maxresdefault

(Brasil)

Sórdito

Frame Subterranea 1X1

(Espanha)

espetáculos nacionais

Carmen

DEUS NOS ACUDI @Mariano Silva

(Moçambique)

Grupo X de Improvisação

fear

(Espanha/países africanos)

mostras vivadança 2018

Mostra Baiana de Dança Contemporânea

Desde 2014 a Mostra Baiana de Dança Contemporânea convida para sua programação espetáculos de criadores baianos colocando-os em contato com uma rede de conexões e parcerias internacionais. A ideia é visibilizar os conteúdos artísticos e construir uma ponte entre artistas, público e programadores de dança. Em 2021, ganha uma edição especial, em formato on-line, devido a uma nova rotina social trazida pela pandemia do covid-19convidando obras que foram criadas ou estreadas durante o isolamento social. Nessa edição a MBDC lança também, como ferramenta de difusão da dança baiana, um catálogo permanente com todas as obras apresentadas pela mostra ao longo da sua história. 

Curadoria: Cristina Castro e Thiago Cohen

Mostra Casa Aberta

Tradicional no VIVADANÇA, a Mostra Casa Mostra Casa Aberta acontece há 12 anos e celebra a diversidade da dança na Bahia, acolhendo diferentes formatos – solos, duos, trios, quartetos e grupos – com o objetivo de incentivar a profissionalização de artistas da dança na Bahia. Em 2021, a curadoria selecionou um conjunto de obras em formato de vídeo que fizeram parte do universo da Mostra Casa Aberta para apresentação de uma coletânea/playlist de vídeos de artistas que atravessaram as programações da Mostra nos últimos anos, representando a força e diversidade da dança.

 

Confira abaixo a lista de trabalhos artísticos que fizeram parte da seleção deste ano.

Batalhas do Hip Hop

Parte fundamental do VIVADANÇA, o Hip Hop se faz presente na edição online do festival. A batalha de break traz ao VIVADANÇA o universo das danças urbanas, em uma grande celebração do Movimento Hip Hop, que desde o ano passado conta também com a batalha de MC’s e de popping. Coordenado por Ananias Break e Thina Reis, o evento se adaptou ao formato online, que acolhe os competidores durante todo o período do festival. As batalhas serão na modalidade 1 vs 1 e os vídeos serão gravados e avaliados pelo júri convidado. Nesta edição do Hip Hop VIVADANÇA, participarão 8 duplas de B.Boys e B.Girls, além de 8 duplas de MC’s. A categoria popping não formará uma batalha, mas um concurso de performances com 10 selecionados para premiação. O evento também premia os três primeiros lugares das batalhas de break e de MC’s.

atividades paralelas 2018

As ações formativas, características do VIVADANÇA, ganham muita força no online e incluem intercâmbios com profissionais brasileiros e estrangeiros, além de debates sobre o videodança e sobre as novas possibilidades para o campo profissional da dança durante e depois da pandemia. A tradicional rodada de negócios dá lugar a um movimento expandido de networking, reunindo profissionais e iniciativas públicas e privadas do Brasil e outros países que oferecem oportunidades para a dança. Um destaque são os encontros Conexão América Latina e Conexão África, que reúnem curadores de festivais de dança em diversos países dessas regiões, ansiosos por se conectar com o Brasil. Esta edição também contou com uma residência artística que atuou em colaboração com a equipe do hip hop.

Mesa "Formação em dança"

Texto em construção.

 

Texto em construção.

 

Texto em construção.

Rodada de Negócios

Texto em construção.

 

Texto em construção.

 

Texto em construção.

Residências

Texto em construção.

 

Texto em construção.

 

Texto em construção.

Oficinas

Texto em construção.

 

Texto em construção.

 

Texto em construção.

programa 2018

As ações formativas, características do VIVADANÇA, ganham muita força no online e incluem intercâmbios com profissionais brasileiros e estrangeiros, além de debates sobre o videodança e sobre as novas possibilidades para o campo profissional da dança durante e depois da pandemia. A tradicional rodada de negócios dá lugar a um movimento expandido de networking, reunindo profissionais e iniciativas públicas e privadas do Brasil e outros países que oferecem oportunidades para a dança. Um destaque são os encontros Conexão América Latina e Conexão África, que reúnem curadores de festivais de dança em diversos países dessas regiões, ansiosos por se conectar com o Brasil. Esta edição também contou com uma residência artística que atuou em colaboração com a equipe do hip hop.

ficha técnica

As ações formativas, características do VIVADANÇA, ganham muita força no online e incluem intercâmbios com profissionais brasileiros e estrangeiros, além de debates sobre o videodança e sobre as novas possibilidades para o campo profissional da dança durante e depois da pandemia. A tradicional rodada de negócios dá lugar a um movimento expandido de networking, reunindo profissionais e iniciativas públicas e privadas do Brasil e outros países que oferecem oportunidades para a dança. Um destaque são os encontros Conexão América Latina e Conexão África, que reúnem curadores de festivais de dança em diversos países dessas regiões, ansiosos por se conectar com o Brasil. Esta edição também contou com uma residência artística que atuou em colaboração com a equipe do hip hop.

O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.

logo-vivadanca-100px

O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.

regua-de-marcas-vivadanca1024_C

2021 – Vivadança Festival Internacional