Remoinhos



Remoinhos

Moçambique

Performer/Coreógrafa/Voz: Adriana Jamisse

Câmera/Edição/Som: Sara Carneiro

17 min | LIVRE

SERVIÇO

06/05
20h
Stage Pluss

SINOPSE

Remoinhos explora paisagens visuais, emocionais e de movimento relacionadas à experiência de ansiedade patológica. É uma partilha desse mundo interior recorrendo a simbolismos e a performance corporal explorando as diferentes facetas da experiência da ansiedade debilitante. O vento aparece como uma metáfora para o estado emocional, já que sua passagem cíclica e frequentemente caótica afeta fortemente o mundo material, embora seja em si mesmo invisível e sem forma. Mais do que uma conversa visual entre ansiedade, corpo e elementos naturais, Remoinhos é um olhar sobre uma jornada emocional íntima e uma busca psicológica.

Sobre Adriana Jamisse

Adriana Jamisse é uma artista moçambicana, mas também instrutora e praticante de práticas de cura somática. Seus principais interesses são movimento/mobilidade, autodescoberta e conexão usando o corpo (e sua subjetividade) como ponto de partida. Adriana tem uma gama de interesses e habilidades que derivam do Movimento Somático, Dança e Coreografia ao Yoga, Taichi, Qigong e Massoterapia. Adriana treinou vários estilos de dança e yoga em Moçambique e na África do Sul. Ela é Licenciada em Ciências Sociais com especialização em Dança, Teatro e Antropologia Social pela Universidade da Cidade do Cabo. Realizou produções independentes na Cidade do Cabo ao lado de Julia de Rosenwerth e participou de algumas residências artísticas e festivais nacionais e internacionais. Tem um histórico de colaborações interdisciplinares com diversos artistas, como Nicola Elliott (coreógrafa), Matchume Zango (músico), Sara Carneiro (videoartista e artista visual), Alessandra Griffin (fotógrafa), “Kechou” (músico), Zoe Modiga (musicista), Mingas (cantora), entre outros.

Sobre Sara Carneiro

Sara Carneiro (1994, Viseu) é uma artista portuguesa que vive e trabalha na Matola, Moçambique. Através da criação de imagens abstratas e atmosféricas em peças de escultura, fotografia e vídeo-arte, Sara explora relações simbólicas entre materiais que lhe permitem falar sobre a História, identidade e noções de poder. Desde a sua chegada à Matola em 2017, interessa-lhe na sua obra abordar questões associadas à História colonial que liga o seu país de nascença a Moçambique. Licenciada em Multimédia pela Faculdade de Belas Artes do Porto, Sara participou em diversas exposições individuais e colectivas em Portugal e Moçambique. Os seus filmes experimentais já foram exibidos internacionalmente em festivais como: Festival Africano de Vídeo Arte Boda Boda Lounge, Proyector – Plataforma de Vídeo-arte e Short/Age – Shortfilms. Para além da sua prática artística, Sara lecciona Multimédia no Instituto Superior de Artes e Cultura.

regua-de-marcas-vivadanca1024_C