OMI



OMI

Solo: Janette Santiago

SINOPSE

OMI é sobre uma viagem no tempo. É sobre memória. Memória dançada com a influência e a fluência das águas. OMI é sobre mim.

Sobre Janette Santiago

É artista da dança, atriz, orientadora corporal, educadora e mãe. Foi professora no programa de formação em dança e em cursos livres na Escola de Dança de São Paulo (antiga escola de bailado -Teatro Municipal de São Paulo) e no projeto Fábricas de Cultura. É professora regular de dança afro e já ministrou vivências e aulas em vários espaços de São Paulo, na Argentina, Salvador e Belém do Pará. Atualmente é professora de corpo na Escola Livre de Teatro de Santo André. Participou como dançarina e coreógrafa no espetáculo “Macunaíma ÓperaTupi” Trans_criação – Iara Rennó (2008 a 2010 e 2019). Em 2019 estreou o experimento poético “ARA” com o músico e luthier Rômulo Nardes, e no mesmo ano performou na exposição“Ounje”-Alimento dos Orixás no Sesc Ipiranga/ SP. Participou da Série “Nós Negros”- (2018) performance vídeo artístico e no vídeo dança “Sobretudo” (2017), exibido em vários festivais e na Bienal de Dança de 2019 , ambos com a direção de Ana Paula Mathias. Desde 2001 é integrante da Cia. Imago de Animação, dirigida pelo cenógrafo e figurinista Fernando Anhê e direção musical do maestro Jamil Maluf, acumulando extensa experiência em teatro infantil como manipuladora de bonecos. Em 2020 participou do projeto IC para Crianças do Itaú Cultural e do projeto Obìnrin – Corpo e Voz para Resistir. Seu mais recente trabalho é o vídeodança A Torre, dirigida por Vinícius Dantas.

Janette Santiago
regua-de-marcas-vivadanca1024_C