vivadança 2021 > programação > mostra fiver cervantes

mostra fiver cervantes

Instituto Cervantes apresenta MOSTRA FIVER no VIVADANÇA Festival Internacional 2021

Os Institutos Cervantes do Brasil apresentam este ano no VIVADANÇA Festival Internacional a FIVER, festival e plataforma internacional de formação, produção e exibição de dança em formato audiovisual criado na Espanha em 2021. Com curadoria de Samuel Retortillo, diretor do festival, a Mostra Fiver entra na programação do VIVADANÇA para oferecer um olhar atual sobre a dança audiovisual criada a partir de um processo colaborativo durante o confinamento sofrido em 2020.


A mostra conta com uma seleção de peças de cine-dança criadas por realizadoras e realizadores espanhóis através de dois programas temáticos: Corpos confinados (Cuerpos confinados) e Curtas #Fiverlabs (Cortos #Fiverlabs). No primeiro, serão exibidas duas de oito obras gravadas ou editadas durante o confinamento domiciliar por conta da pandemia da Covid-19 e que fizeram parte do programa curatorial apresentado mundialmente pelo Instituto Cervantes em novembro de 2020. No segundo, dois curta-metragens realizados colaborativamente por mais de 30 artistas participantes dos laboratórios #FiverLabs de pesquisa e criação de dança na tela nos anos de 2019 e 2020.


As duas sessões serão exibidas gratuitamente no canal do YouTube do VIVADANÇA Festival Internacional, com estreia no dia 29 de abril  às 18h, ficando disponíveis por 48h.

uma promoção

cervantes-fiver

One Second Everyday

Videodança coordenada por Álex Pachon (Equipe Direção Fiver) no contexto da disciplina de dança e tecnologia da Escuela Superior de Arte Drámatico y Danza de Euskadi. Pachon era um professor convidado.

 
O projeto coincide com o período de isolamento devido ao Covid-19 e tem uma duração de dez horas divididas em uma masterclass aberta e colaboração com o projeto Atalak, além de quatro sessões de uma oficina online com estudantes do último ano, em que se tratavam das possibilidades da união entre cinema, dança e novos meios, enquanto se consolidava o conceito e a realização da obra.
Também participaram ativamente do processo o professor titular da disciplina, Gorka Martín, e o estudante em prática Raúl Gil. Inspirado no projeto do app 1 Second Everyday.

 
Partindo dessa linguagem, a videodança tenta criar um relato hipnótico e progressivo que transmite a ideia de como viveram essas estranhas semanas de emergência nacional quatro bailarinas prestes a se formar. Além disso, realizou-se um exercício de rotoscopia e animação frame por frame tipo GIF, cujo resultado foi incorporado à montagem por meio de títulos de crédito.

Direção: Alex Pachón Ano de produção: 2020 Formato: vídeo Duração:  3 min Gênero: Ficção País de produção: Espanha

Subterránea

Subterránea surge da pura necessidade de fazer algo. A possibilidade de acesso a uma garagem comunitária abre um novo espaço cênico onde dedicar os dias a ensaiar, preparar e esperar para que se levante o portão como se fosse uma grande cortina. Subterránea é uma viagem ao interior, uma saída de emergência e uma oportunidade de redescobrir um espaço tempo estacionado, que se converte em toca, em refúgio e em um lugar onde contar os dias.

Direção: Pablo Venero Ano de produção: 2020 Formato: vídeo Duração: 4 min Gênero: Ficção País de produção: Espanha

Cuerpo a cuerpo 2.0

Este curta-metragem realizado em colaboração com a Bienal de las Artes del Cuerpo, Imagen y Movimiento de Madrid e com o festival Ídem / la casa encendida está centrado na criação coreográfica e na realização de dança audiovisual com participantes com e sem diversidade funcional.   

 

Na área coreográfica, a cargo de Jordi Cortés, trabalhou-se sobre a escuta e a colaboração, a improvisação e a intuição, para destacar a importância da diversidade nos grupos e as dinâmicas que se criam entre eles quando se potencializa; Na área do audiovisual, Esteban Crucci ampliou a visão sobre o corpo e o material coreografado, transitando pelos elementos da linguagem do audiovisual aplicados a disciplina da dança.  

 

Não é uma gravação linear da coreografia: a câmera investiga o movimento, de forma diversa e integrando corpos diversos de modo que o vínculo câmera-corpo implica em um novo conceito espaço-tempo.

Direção: Projeto colaborativo coordenado por Estaban Crucci y Jordi Cortés Ano produção: 2019 Formato: digital Duração: 8 min Gênero: Documental País de Produção: Espanha

Wine or Grape

O laboratório de criação Wine or grape? propõe este curta-metragem colaborativo em código de dança, resultado de uma oficina expressa de duração de três intensas jornadas, rodado em diferentes localizações de Logroño e seus arredores durante a sétima edição FIVER no marco do festival de 2018. A performance é levada a cabo por doze artistas escolhidos através de uma convocatória nacional de ajudas para a formação. 

Direção: Projeto colaborativo coordenado por Alex Pachón Ano de  produção: 2019 Formato: digital Duração: 11 min Gênero: Ficção País de produção: Espanha

BATE-PAPO Dança e tela (Brasil/Espanha) – clique na imagem abaixo para mais informações

uma parceria com o MID

logomid2021
O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.
logo-vivadanca-100px

O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.

regua-de-marcas-vivadanca1024_C

2021 – Vivadança Festival Internacional