vivadança 2021 > programação > intercâmbios

intercâmbios

Em 2021 o VIVADANÇA Festival Internacional oferece cinco atividades de intercâmbio com diversos formatos. O festival reúne profissionais da dança para fomentar parcerias para o futuro, além de refletir juntos sobre os desafios impostos pelo formato online e pela pandemia no mundo da dança. Conheça aqui todos os intercâmbios desta edição, inscreva-se e participe!

Dança para criançasIntercâmbio para geração de conteúdo para espetáculos infantis através da dança

Teresa Rotenberg, uma das mais reconhecidas coreógrafas do mundo por seu trabalho com a dança voltada para o público infantil, oferece um intercâmbio direcionado para profissionais da dança na Bahia e no Brasil que trabalhem com criação de espetáculos para crianças e jovens.

SOBRE Teresa Rotenberg

Natural de Buenos Aires, Teresa Rotemberg se destaca pelo trabalho extremamente versátil. Ela regularmente cria espetáculos de teatro-dança com a companhia que fundou em Zurique, em 1999. Recentemente, ela tem tido como foco a criação de espetáculos para crianças e adolescentes/jovens adultos, para os quais há demanda internacional e oportunidades de turnê (Argentina, Panamá, Peru, África do Sul, entre outros). Além disso, a coreógrafa tem se engajado em projetos comunitários e tem criado peças com amadores, adolescentes e crianças.

Requisitos

Profissionais da dança interessados em criação para o público infanto-juvenil.

Vagas: 35
SERVIÇO

30 de abril a 1º de maio 2021

das 11h às 14h

ZOOM

Solos Stuttgart & VIVADANÇA: trajetória e caminhos para o futuro

Os Solos Stuttgart, mostra tradicional do VIVADANÇA e ansiosamente esperada cada ano, em 2021 foi impedida pela pandemia. O ano de 2020 foi muito desafiador para Marcelo Santos, diretor dos Solos, que foi impedido de mobilizar os solistas que fazem turnê mundial a cada ano. Este encontro celebra e homenageia a belíssima parceria entre os dois festivais, e reflete sobre perspectivas para um futuro pós-pandemia com foco nas soluções propostas por Marcelo Santos neste sentido. Cristina Castro, curadora do VIVADANÇA, recebe Marcelo para esta conversa.

SERVIÇO

30 de abril 2021, às 17h

Canal do VIVADANÇA no YouTube

logo - solo tanz (fundo preto #C2C2C2)

Dança e tela (Brasil/Espanha)

No âmbito das atividades em parceria com o Instituto Cervantes e a FIVER,  Samuel Retortillo, curador e diretor do festival espanhol, se encontra com Leonel Brum, curador e diretor do Festival dança em foco (Fortaleza), ambos eventos especializados em videodança.

 

A videodança, linguagem já consolidada no meio da dança em todo o mundo, aparece com maior destaque em tempos de pandemia. Produto artístico híbrido que mistura elementos da dança com os do audiovisual, o videodança não é apenas um registro de um espetáculo, mas um formato de obra específico que se caracteriza pela criação a partir do movimento do corpo. 

 

Mediado pela curadora e diretora do VIVADANÇA, Cristina Castro, o bate-papo pauta aspectos gerais que têm caracterizado os diferentes tipos de discurso audiovisual em que a dança ocupa um lugar central, bem como sobre as diferenças, linguagens e semelhanças do videodança compartilhados entre Brasil e Espanha. 

SERVIÇO

1º de maio 2021

das 17h às 18h

Canal YouTube Instituto Cervantes de Salvador

Sobre Samuel Retortillo

Diretor artístico do FIVER (festival/plataforma de cinema, dança e novos meios) da BAC (Bienal de Artes del Cuerpo Imagen y Movimiento) do CCLR (Centro Coreográfico de La Rioja) e da CIRVE, (Residencias de investigación y creación artística en naturaleza). Dirigiu projetos de integração e inclusão social, acessibilidade e criação de novos públicos, e foi programador de dança para o Riojaforum Auditorio de La Rioja, Festival Actual e Filmoteca Rafael Azocan de Logroño.

Sobre Leonel Brum

Diretor artístico do festival dança em foco – Festival Internacional de Vídeo & Dança. Membro fundador da Rede Ibero-Americana de Videodança (REDIV). É doutor em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA/UFRJ). É professor dos cursos de Graduação em Dança do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará (ICA/UFC). É coordenador do projeto TEPe: Technologically Expanded Performance (UFC e Ulisboa) e do Midiadança: laboratório de dança e multimídia da UFC.

Intercâmbio Breaking/Bgirling

Este encontro de Breaking/Bgirling abordará metodologias de criação na dança de rua. Serão apresentados conceitos para desconstruir, reconstruir e inovar os Fundamentos, com ênfase na abordagem feminina da dança. As ferramentas apresentadas funcionarão para cada mulher independente da sua experiência ou do seu espaço disponível e poderão ser usadas por pessoas com ou sem experiência.

SOBRE Viola Luise

Viola Luise Barner, oriunda da Alemanha, é Bgirl e agente cultural do HipHop. 
Como artista freelance, Viola Luba (nome artístico) trabalha como dançarina, coreógrafa e professora no cenário internacional (Berliner Festspiele, tanz NRW, PACT Zollverein, Renegade/Pottporus e.V., Los InNato, VIVADANÇA Festival Internacional etc.). Ela é formada em dança pela Universidade Federal da Bahia, Brasil, e atualmente baseado em Berlim, Alemanha onde realiza um projeto social de integração com Breaking.
Requisitos

Mulheres cis e trans, jovens/adultas (14-45) dispostas, com ou sem experiência

Vagas: 15
SERVIÇO

3 de maio 2021

das 11h às 13h

ZOOM

Intercâmbio Live Balé Folclórico da Bahia: 33 anos de história na dança

Este encontro, mediado por Cristina Castro, celebra a trajetória de mais de 30 anos do Balé Folclórico da Bahia. Criado em 1988 por Walson (Vavá) Botelho e Ninho Reis e apresenta, desde então, um significativo currículo de atividades, especialmente os prêmios e turnês nacionais e internacionais, além de um considerável prestígio refletido na resposta do público e da crítica especializada. Estarão conosco Zebrinha e Nildinha Fonseca.

Sobre Zebrinha (diretor artístico)

José Carlos Santos, mais conhecido como Zebrinha, é bailarino internacional, professor e coreógrafo premiado. Logo após ter recebido uma bolsa completa de estudos no Alvin Ailey American Dance Center enquanto treinava na Suécia, resolveu se fixar nos Países Baixos para aprofundar seus conhecimentos na dança clássica e moderna, disciplinas nas quais se diplomou na Stadeliyk Conservatorium en dans Academie te Arnhem. Enquanto professor, se lançou nos cursos livres de dança moderna da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e lecionou na Stdeliyk Conservatoriam en dans Academie te Arnhema, na Academie Internationale de Paris, na França, no Project Studio, em Munique, e na Federatie Friy Tiyed, na Bélgica. Coordenou diversos eventos de arte nacionais e internacionais, marcadamente com valorização da arte negra. Já se apresentou como solista em importantes festivais de dança do mundo e ao lado de artistas como Liza Minnelli e Tina Turner. Coreografou diversos filmes, espetáculos de dança e de teatro, bem como programas de televisão. Além de diretor artístico do Balé Folclórico da Bahia (BFB), é coreógrafo da Cia. dos Comuns e do Bando de Teatro Olodum.

Sobre Nildinha Fonseca

É professora e pesquisadora da Dança Afro Brasileira em todas as suas vertentes. Formada pela Universidade Federal da Bahia nos cursos de Licenciatura em Dança. Dançarina profissional, especialização e dança. Professora de dança afro, assistente de direção e coreografia, dançarina /solista e coordenadora do projeto Bale Jr. do Bale Folclórico da Bahia. Professora da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia como técnica da dança afro e dança moderna. Diretora do projeto Encontro dos Artistas.

SERVIÇO

5 de maio 2021 às 20h

Canal do VIVADANÇA no YouTube

Intercâmbio de dança moderna/contemporânea

Baseada nos princípios do método alemão Jooss-Leeder, criado por Kurt Jooss e também conhecido como método Folkwang (Folkwang University of Arts) o encontro direciona a atenção para uma possibilidade de estudo da dança de forma integrada, visando orientar os caminhos de uma pesquisa individual. Sugere ao participante a investigação do conteúdo histórico e estético, da qualidade e da composição do seu próprio movimento.

SOBRE Carlos Sampaio

Carlos é formado pela Folkwang University of the Arts, onde estudou coreografia e pedagogia da dança. Dançou na Cia. Folkwang Tanzstudio sob direção artística de Pina Bausch e Lutz Förster e é professor na Cia. Tanzmoto e no núcleo de teatro Theater Total na Alemanha.

Requisitos

Atividade fechada para balés jovens convidados.

SERVIÇO

04 a 06 de maio 2021

das 10h às 12h

ZOOM

Bate papo IN KINO: uma experiência em pemba (Moçambique)

Outra atividade de conexão com o continente africano será um encontro com os coreógrafos moçambicanos Idio Chichava e Pak Ndjamena. Parceiros da arte da dança em seu país, ambos compartilharão com o público brasileiro o processo de criação do projeto audiovisual de dança contemporânea In Kino, realizado por eles na cidade de Pemba em Moçambique. Idio Chichava esteve em 2018 na programação do VIVADANÇA, e Pak Ndjamena se apresenta este ano com o filme “Deus nos Acudi”. O encontro entre os bailarinos acontece dia 07 de maio às 17h.

SOBRE Idio Chichava e Pak Ndjamena

Idio Chichava é diretor artístico da Cia Converge+, onde desenvolve projetos de colaboração artística multidisplinar e criativa, sempre com a intenção de dar espaço e fala para todos. Divide-se entre Moçambique e a França, onde interpreta e faz assistência coreográfica das peças da companhia Kubilai Khan Investigations desde 2005. Ministra aulas e oficinas de dança na França e em outros países. É um dos produtores do Festival Raiz, de música tradicional de Moçambique.


Pak Ndjamena é um artista multifacetado que engloba vários ofícios, incluindo dançarino, coreógrafo, produtor cultural, músico e ator. Pak Ndjamena não vê a arte de forma linear, mas colaborativa, tendo ao longo da sua carreira colaborado com artistas de vários géneros artísticos e oriundos de várias geografias.

SERVIÇO

07 de maio 2021 às 17h

Inscrições via ZOOM (evento não será transmitido ao vivo)

idio2
Pak Picture
O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.
logo-vivadanca-100px

O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.

regua-de-marcas-vivadanca1024_C

2021 – Vivadança Festival Internacional