espetáculos > IN.PASSE

IN.PASSE

Celui qui tombe (Aquele que cai)

de Yoan Bourgeois (França) | 14 anos
ESTREIA 1º de maio 2021 (sábado)
disponível por 48h

SINOPSE

Através das memórias de uma obra criada coletivamente no passado, onde juntos dançavam em pernas de pau tendo o mar como cenário, quatro artistas se reconectam apesar da distância e do isolamento social durante a pandemia entre 2020 e 2021. Agora, a partir de auto-relatos construídos pela relação dos seus corpos em casa, sobre as mesmas pernas de pau, apresentam recortes sobre diferentes experiências e perspectivas causadas pelo confinamento.

in.passe low
in-passe

FICHA TÉCNICA

CONCEPÇÃO ORIGINAL 

Clara Garcia Espada e Claudio Machado

ROTEIRO

Clara Garcia Espada

Claudio Machado

Edson Bastos

Henrique Filho

DIREÇÃO 

Claudio Machado e Henrique Filho

ASSISTENTES DE DIREÇÃO

Clara Garcia Espada e Edson Bastos 

PRODUÇÃO

Ramona Gayão

PERFORMERS e FILMAGEM

Clara Garcia Espada

Claudio Machado

João Rafael Neto

Matias Santiago

FILMAGEM EX-PASSO

Henrique Filho

Edson Bastos

Fabio Vidal

CONSULTORIA DE FIGURINO

Rino Carvalho

EDIÇÃO 

Henrique Filho e Klaus Hastenreiter 

COLOR GRADING E FINALIZAÇÃO

Henrique Filho

TRILHA SONORA

Jarbas Bittencourt

DESENHO DE SOM E MIXAGEM

Eduardo Joffily Ayrosa

AUDIODESCRIÇÃO

AD)))arte Acessibilidade Cultural 

Audiodescrição e narração: Adriana Urpia

Consultoria da AD: Moira Braga

Edição e mixagem da AD: Sergio Nunes

REALIZAÇÃO

União Instável Creaciones e Voo Audiovisual

BIOGRAFIA DOS REALIZADORES

UNIÃO INSTÁVEL CREACIONES

Núcleo hispano-brasileiro de criação e produção artístico-cultural formado em 2016 pelos artistas Clara Garcia Espada e Claudio Machado, que transita por múltiplas linguagens artísticas em suas criações, estimulando a circulação de obras e a conexão entre países e artistas. Obras e projetos criados: “Don’t Leave” (2016) sob a direção coreográfica de Aleksandra Scibor; Porto Brasil (2017), uma mostra anual de arte e cultura brasileiras dentro da programação do Sommerwerft Internationales Theater Festival am Fluss (Alemanha); “Jo” (2018); “Ex-passo” (2018); Velôsidades (2019); Allein (2020); In-passe (2021).

 

VOO AUDIOVISUAL

A Voo Audiovisual surgiu em 2012 para atuar na área de formação, produção e exibição audiovisual, tendo como visão a proposta de descentralização do acesso aos recursos e bens culturais. Em 09 anos de atuação, a Voo busca em Ipiaú a inspiração para a criação dos seus projetos, ultrapassando as barreiras territoriais, chegando em outros estados e países. Ao longo desses anos tem produzido festivais de cinema, espetáculos de teatro, curtas e longas-metragens, Telefilme, Videoclipes que estão circulando por festivais, mostras e TV’s do Brasil e do Mundo.

 

PRODUÇÃO

 

RAMONA GAYÃO

Ramona Gayão é atriz, produtora cultural e arte educadora.  Foi Produtora Executiva do Balé Teatro Castro Alves – BTCA por quarto anos, sendo responsável pela produção de todos os espetáculos e projetos da Cia neste período. Como integrante do Grupo Vilavox- Ba, produziu e atuou em diversos projetos ao longo de seis anos, dentre eles o premiado espetáculo “O Segredo da Arca de Trancoso”.  É produtora executiva do Festival Maré de Março desde 2015 e também do espetáculo “Medeia Negra”, solo da atriz Márcia Limma.  Além de “Dramas e Comédias” e “Ex-passo”, ambos em 2018, “In-passe” é o seu terceiro projeto em parceria com Claudio Machado.

 

 

BIOGRAFIA INTERPRETES CRIADORES

CLARA GARCIA ESPADA

Clara Garcia Espada é dançarina, atriz e produtora cultural. Iniciou com danças urbanas e Hiphop. Em 2008 muda-se para Berlim onde se forma em Dança e Coreografia na Die Etage Schule für Darstellende Kunst. Seu interesse pelo movimento a leva a transitar entre disciplinas, brincando com a dança, a acrobacia e break-dance. Em 2016, junto a Claudio Machado funda a União Instável Creaciones. Produtora do “Porto Brasil” (4 Ed.), mostra de Artes Cênicas e Cultura Brasileira no Sommerwerft Festival, em Frankfurt.

 

CLAUDIO MACHADO

Claudio Machado é ator, dançarino, diretor e produtor cultural. Graduado em Artes Cênicas pela UFBA, com formação livre em dança contemporânea. Com mais de 20 anos de atuação em diversas produções para as linguagens de teatro, dança, performance, música e audiovisual. Atualmente segue atuando com a União Instável Creaciones, núcleo internacional formado em parceria com Clara Garcia Espada, que nos últimos anos vem realizando ações entre Brasil e Europa.

 

JOÃO RAFAEL NETO

João Rafael Neto é bailarino, coreógrafo, fotógrafo e videomaker. Exerce atividades nas áreas das Artes Cênicas, estudando a hibridação entre técnicas de movimento, novas tecnologias e esportes de ação urbanos como: BMX STREET e LE PARKOU, como pesquisa para criação em dança. 

Tem conhecimento em diferentes estéticas de dança (Ballet Clássico, Dança Moderna, Contemporânea e Popular), esportes de ação, e em Audiovisual. Cursou o Bacharelado Interdisciplinar em Artes na Universidade Federal da Bahia (UFBA), e o curso TÉCNICO EM DANÇA – HABILITAÇÃO EM COREOGRAFIA pela Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB).

 

MATIAS SANTIAGO

Matias Santiago é professor, bailarino, coreógrafo e gestor cultural. Integrou o elenco de importantes companhias de dança do Brasil, como o Balé Teatro Castro Alves- BTCA, Bahia e o Grupo Corpo de Minas Gerais, além de grupos e companhias internacionais.  Foi coordenador dos Cursos Livres da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia, instituição pela qual é formado como Bailarino Profissional. Mestre em Dança pelo PPGDança-UFBA, atualmente é Professor do curso de licenciatura em Dança na modalidade à distância da UFBA, Diretor Artístico do Balé Jovem de Salvador e Doutorando pelo PPGDança-UFBA, sob a orientação da Prof. Dra. Lúcia Matos.

O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.

logo-vivadanca-100px

O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.

2021 – Festival Vivadança