vivadança 2021> programação > espetáculos > ela poema

ela poema

Ella Poema (Ela Poema)

de Aïda Colmenero Diaz (Espanha/países africanos) | LIVRE
ESTREIA entre 5 e 7 de maio 2021 (3 sessões)
disponível por 48h cada sessão

SINOPSE

“Ela Poema” é um projeto inspirado em poemas escritos por mulheres, criados e produzidos na África por sua nova geração de criadoras de artes cênicas. Um projeto revolucionário pela sua visão de gênero e pós-colonial que, desde 2013, posiciona mulheres criativas de mais de uma dezena de países africanos como modelos artísticos no cenário internacional. Até agora, “Ella Poemas” produziu 20 curtas-metragens de dança, 6 peças de dança contemporânea e séries fotográficas de grande beleza visual e poder. As criadoras de “Ela Poema”, filhas da revolução e da independência de um continente, são artistas únicas e pioneiras que, a partir de seu contexto geográfico, cultural e pessoal particular, se engajam em processos criativos individuais e íntimos para transformar uma peça literária em linguagem corporal e audiovisual, usando códigos performativos que se originam de seu cotidiano, sua herança e seu próprio impulso criativo, revelando mensagens universais. “Ela Poema” questiona os estereótipos que o imaginário coletivo ocidental impõe aos corpos femininos negros africanos, transgredindo narrativas audiovisuais e cênicas hegemônicas, para oferecer uma manifestação artística única.

 

 

O projeto foi realizado com Estelle Foli e Anique Ayiboe (Togo); Nshoma Nkwabi, Khadija Nasibu, Shamila Salumu e Happiness Majige (Tanzânia); Nesindano Namises e Trixie Munyama (Namíbia); Betty Seise Bâgbo e Susane Hawi (Quênia); Suzana Tavares, Rosy Timas Tavares, Julia Dias e Sualia Lima (Cabo Verde); Khoudia Touré, Marie Agnés Gomis, Rokhaya Thioune e Amie Mbye (Senegal-Gâmbia); Sena Atshugah (Gana); Ada Umugwaneza, Pavrine Gicanda Kabalisa e Natasha Muzira (Ruanda); Nneka Celina Umeigbo e Irene Omoha (Nigéria); Balkissa Abdou Yarima, Aïcha Koraou e Rachida Amadou Bello (Níger); Phulusho Khwiyane e Phindile (África do Sul); Michèle Ndjongui (Camarões); Nilza Adolfo Matiquete e Mai Juli Machado (Moçambique); com direção artística da artista Aïda Colmenero Dïaz.

 

 

Mais informações sobre o projeto Ela Poema: https://www.aidacolmenerodiaz.com/ellapoema

SOBRE Aïda Colmenero Dïaz (Espanha)

Aïda Colmenero Dïaz é uma artista, atriz, coreógrafa, dançarina, cineasta e curadora de artes cênicas nascida em Madri de ascendência galega. Aïda é uma artista de destaque na Espanha graças à sua carreira de vanguarda, que a levou a explorar regiões inusitadas do mundo e a embarcar em processos criativos únicos, cruzando fronteiras e proporcionando uma reflexão complexa e alternativa sobre identidade e patrimônio cultural com um perspectiva de gênero sólida.

 

Ela é a única artista falante de espanhol no mundo certificada para transmitir a técnica Acogny por sua própria criadora, Germaine Acogny, e é professora da École des Sables no Senegal, o primeiro centro de dança profissional do continente africano. Em 2016 fundou a plataforma Africa Moment, através da qual promove as artes e pedagogias dos principais artistas do continente africano e da sua diáspora em Espanha, e presta consultoria artística para festivais, espaços de performance e instituições culturais.

ELA POEMA Sessão 01 (estreia 05/05/21 às 19h) – disponível por 48h

Lifetime Dust VII - Aïda Colmenero Dïaz
Exodo - Aida Colmenero Diaz
fear

Título: Lifetime dust VII
Inspirado no poema de Rosario Castellanos (México)
Ela: Happiness Majige
05:19 min, 2016
Local: Dar Es Salaam, Tanzânia

Título: Éxodo
Inspirado no poema de Ángela Figuera Aymerich (Espanha)
Ela: Khadija Nasibu
03:30 min, 2013
Local: Dar Es Salaam, Tanzânia

Título: El quitador de miedos
Inspirado no poema de Radio Ensueño (Espanha)
Ela: Khoudia Touré
7:04 min 2014
Local: Dacar, Senegal

ELA POEMAS Sessão 02 (estreia 06/05/21 às 19h) – disponível por 48h

maxresdefault
El Canto 2 Aida Colmenero Diaz
Fight - Aida Colmenero Diaz

Título: 2 de noviembre
Inspirado no poema de Stella Diaz Varín (Chile)
Ela: Marie Agnes Gomis
8:11 min, 2014
Local: Dacar, Senegal

Título: El Canto
Inspirado no poema de Ada Salas (Espanha)
Elas: Balkissa Abodou, Aïcha Korau, Rachida Amadou Bello
5:57 min, 2015
Local: Niamey, Níger

Título: Lucha
Inspirado no poema de Ada Salas (Espanha)
Ela: Michèle Ndjongui
04 min, 2015
Yaoundé, Camarões

ELA POEMAS Sessão 03 (estreia 07/05/21 às 19h) – disponível por 48h

Abismo - Aida Colmenero Diaz
TEMPLE. AIDA COLMENERO
Khoes Conquers - Aida Colmenero Diaz

Título: Abismo
Inspirado no poema de Isune de Goñi (Espanha)
Ela: Estelle Foli
03:43 min, 2017
Local: Lomé, Togo

Título: Templo
Inspirado no poema de Isune de Goñi (Espanha)
Ela: Anique Ayiboe
05:11 min, 2017
Local: Togoville & Lomé, Togo

Título: Xhoes Conquers
Inspirado no poema, letra e música de Nesindano “Xhoes” Namises (Namíbia)
Elas: Nesindano “Xhoes” Namises & Trixie Munyama
10:20 min, 2018
Local: Rehoboth, Namíbia

O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.

logo-vivadanca-100px

O VIVADANÇA é um espaço de celebração da dança e da diversidade em movimento. Ao longo de 13 anos de história, o festival coloca a Bahia na rota de eventos calendarizados promovendo ricos diálogos e intercâmbios culturais.

regua-de-marcas-vivadanca1024_C
VIVADANÇA Festival Internacional